EFEITOS COLATERAIS

 

  • Queda do cabelo

A queda do cabelo pode ou não ocorrer, irá depender do tipo de quimioterapia usada. Quando ocorre em geral tem início entre 14 a 21 dias após o início do tratamento.

 

  • Prisão de ventre

Algumas quimioterapias ou remédios para tratamento de dor podem causar prisão de ventre.

Recomenda-se:

- Optar por alimentos ricos em fibras como:  laranja, mamão, ameixa, uva, vegetais e cereais integrais;

- Beber mais líquidos (água, sucos, refrescos, por exemplo);

- Realizar alguns exercícios físicos leves como, por exemplo, caminhar;

- Caso a prisão de ventre persista, comunique seu médico.

 

  • Diarreia

Ocorre   quando   há   alterações   no   volume, frequência e consistência das fezes.  Alguns remédios podem causar diarreia em maior ou menor intensidade.

Recomenda-se:     

- Dar preferência a alimentos sem gorduras e condimentos como: arroz, batata, cenoura, banana, maçã, caju, goiaba, frango;

- Beber pelo menos dois litros de líquido (água, sucos, chás, refrescos, por exemplo) por dia.

- Caso persista a diarreia por mais de dois dias, procure seu médico.

 

  • Feridas na boca

A quimioterapia pode provocar o aparecimento de feridas parecidas com aftas na boca, estômago e intestino.

Recomenda-se:

- Inspecionar diariamente a boca;

- Manter a boca sempre limpa, principalmente após as refeições, utilizando escova de dentes com cerdas macias

- Evitar alimentos ácidos, condimentados, de consistência dura e quentes.

       

  • Enjoo e vômito

Alguns quimioterápicos utilizados produzem uma irritação nas paredes do estômago e intestino, causando enjoo e/ou vômitos.

Nesses casos, recomenda-se:

- Tomar os remédios contra enjoos e vômitos conforme orientação médica, e não somente quando apresentar os sintomas; 

- Evitar alimentos e carnes gordurosos e condimentados (pimenta, cominho);

 

- Alimentos   frios   ou   em   temperatura ambiente e bebidas gasosas são bem tolerados (sorvetes, gelatina);

- Procurar se alimentar mais vezes por dia e em pequenas quantidades;

- Procurar se alimentar em ambiente calmo e tranquilo e livre de odores;

- Mastigar bem os alimentos;

- Não realizar esforços físicos após as refeições.

 

  • Hiperpigmentação da pele

Alguns remédios utilizados no tratamento quimioterápico podem causar escurecimento da pele quando exposta aos raios solares, principalmente nas dobras das articulações, nas unhas e no trajeto das veias.

Recomenda-se:     

- Aplicar protetor solar fator 30 nas áreas expostas ao sol;

- Evitar exposição ao sol das 10 às 16 horas;

- Usar chapéu ou boné para proteger a face e a cabeça;

- Manter a pele sempre hidratada usando cremes sem álcool e sem hormônio.

 

  • Anemia, leucopenia e trombocitopenia

Os   remédios   usados   para   combater   as   células doentes   também   destroem   algumas   das   células sadias do nosso organismo.  As células mais afetadas são as do sangue, como os glóbulos brancos, que defendem nosso organismo de infecções, os glóbulos vermelhos, que transportam oxigênio para todas as partes do nosso corpo, e as plaquetas, que atuam na coagulação do sangue. Quando as taxas sanguíneas diminuem, podem aparecer sintomas como cansaço aos pequenos esforços, falta de ar, palidez, febre, pintas avermelhadas na pele, manchas roxas e vermelhas e sangramentos.

Dr. Fernando C. Senra         

Dra. Camila de O. Cola Senra

Tel 18-3621-0365                  

Rua São Paulo, 430, Araçatuba - SP